segunda-feira, 16 de setembro de 2013

MARIA – 15 de setembro de 2013

MARIA – 15 de setembro de 2013





Eu sou Maria, Rainha dos Céus e da Terra.
Meus filhos bem amados, eu venho ao seu encontro, neste instante, como a cada instante de sua vida.
Eu ressoo em cada uma de suas células, revelando o conjunto de seu templo, elevando-o, para trazê-lo até mim.
Eu quero dizer-lhes de minha Alegria ao vê-los cada vez mais numerosos, reunidos para nossas comunhões, qualquer que seja o canal que tomemos.

O período que vocês percorrem vê a Luz intensificar-se em seu mundo, o que cria, ao mesmo tempo, tensões palpáveis e visíveis para o conjunto de seus irmãos que resistem à Luz.
Para aqueles que, ao contrário, fizeram a limpeza, a Graça age em cada uma das ações que vocês fazem porque, naquele momento, a Graça é a Ação, e vocês não são mais do que um apoio para transmitir essa Graça ao conjunto de seus irmãos e irmãs.

A Graça em Ação é um movimento rápido, aqueles que o vivem puderam constatá-lo.
Não há qualquer possibilidade, para as ferramentas de sua personalidade, que lhes permitam seguir esse movimento, qualquer possibilidade de compreender o que age através de vocês, qualquer possibilidade de compreender qualquer finalidade dessa ação que emerge a cada instante.

Tomemos o tempo, agora, para um primeiro espaço de comunhão, de fusão, entre vocês e eu, e entre cada um de vocês...

[Efusão]

Queridos filhos, eu venho lembrá-los de que o período que os leva ao seu mês de outubro é propício a elevar, ainda mais, seus níveis de comunhão, de fusão, que lhes permite juntar-se ao Um.
Não é mais tempo de buscar o que quer que seja: vocês estão aí onde estão, e nós estamos aí também.

Eu lhes falei, há algum tempo, desse espaço para além de todo espaço, no qual o espaço e o tempo não têm lugar algum.
Eu os convido, aí onde vocês estão, a juntar-se a esse espaço para além de todo espaço.

[Efusão]

Aqui vocês encontram sua Eternidade.
Aqui vocês encontram todos os Seres de Luz que vieram ao seu encontro.

[Efusão]

Aqui vocês depõem as armas da personalidade, para servir a Unidade, servir ao Um, porque nós o dissemos, em numerosas reprises: ninguém pode servir a dois mestres.
Vocês não podem decidir servir à Luz.
Isso aparece, de maneira espontânea, quando tiverem abandonado a personalidade.

Então, vocês todos aqui reunidos, que desejam apenas servir à Luz, eu lhes peço, venham a nós, nus, transparentes.

Meus filhos bem amados, eu os convido a juntar-se a nós, no caminho da Humildade, da Simplicidade, que é o caminho expresso para juntar-se à sua Eternidade.

Tomemos um instante de fusão...

[Efusão]

O Coro dos Anjos canta comigo seu retorno à casa, comungando, em um mesmo tempo, com Gaïa e o Sol Central...

[Efusão]

Festejemos, juntos, a fusão de suas três lareiras, que erigem o templo em seu mundo porque, nós o dissemos: é Aqui e Agora que acontece sua ascensão, cada elemento exterior vem ilustrar o que acontece em vocês.

No coração do Coração encontram-se a Paz, a Alegria, a felicidade.
Nesse espaço, o interior e o exterior juntam-se, para desaparecer.
Nesse espaço, não existe nem interior nem exterior, nem aqui, nem agora.
Vocês estão além, na Paz Suprema.

[Efusão]

Queridos filhos, continuemos, juntos, a trocar além das palavras, porque vocês sabem, as palavras vêm apenas aportar a vibração de nossa Presença em cada um de vocês.
O significado é irrisório, cada um ali compreende o que quiser ver.
O que nós viemos trocar está bem além: nós viemos fazer ressoar a Verdade em sua Verdade.

Eu os convido, portanto, a acolher o meu Canto de Verdade, a acolher a minha Dança em cada uma de suas células.

Eu sou Maria, Rainha dos Céus e da Terra, e eu venho procurá-los.
Então, deixem-me entrar em seu templo, reconheçam-me, através do que vocês são.
Deixemos cantar o que nós somos, em uníssono.

[Efusão]

Em seu Coração, eu venho depositar um beijo de Mãe.
Eu os convido, nos tempos que vêm, a seguir as indicações que lhes serão dadas sob a forma de apelos, sob a forma de impulsos da Luz.
Quer sejam impulsos ou apelos para não se mover ou, ao contrário, para iniciar movimentos, quer sejam apelos para isolar-se ou, ao contrário, para juntar-se a outros irmãos e irmãs, eu lhes peço: sigam-nos!
Não deixem o mental decidir pelo que vocês são, de toda a Eternidade.
Juntem-se à Dança da Alegria, da Graça.

Aí está o que eu queria partilhar, em palavras, com vocês, hoje.
Eu lhes proponho, agora, terminar nossa troca no Silêncio. Para os vinte minutos restantes de nosso encontro.

[Meditação vibral em Silêncio]

Filho da Lei de Um, eu lhe agradeço por ter-me acolhido tão calorosamente em seu Coração.
Eu os deixo, agora, aproveitar da magia que os acompanha.
Eu voltarei a vê-los, sem dúvida alguma, muito proximamente.
-----------------
Transmitido por Ar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário