quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Mensagem de Mãe Maria

Mensagem de Mãe Maria



“Amados Filhos,



Que as bênçãos do amor tragam paz aos vossos corpos, mentes e corações.

Confusão! As mentes dos Filhos da Terra estão confusas, e seus corações refletem as angústias de suas ações contraditórias; aceitação e revolta convivem no dia a dia revelando ora alegria e bem estar, ora tristeza e desilusão.

Os Filhos da Terra precisam compreender que este processo dual - existente no mundo da 3ª dimensão - se acentua neste momento de transição.

Transitais – vós e vosso planeta – do velho estado de limite e separação para o novo momentum de união e liberdade.

Não há como emergir do fundo do poço em que a humanidade mergulhou, ao longo da jornada, sem se despojar de toda a lama que ela acumulou, lama que manteve oculto todo o egoísmo dos Filhos da Terra.

Buscais a liberdade, amados, e ela tem um preço, ela tem regras para ser resgatada, ela exige de vós o reconhecimento de vossas contradições, de vossos falsos sentimentos, de vossas ações egoístas para que seja possível a correção.

Este é um tempo em que falsidade, egoísmo, intolerância, ódio, rancor, prepotência e tantas outras atitudes já não fazem mais sentido para os Filhos da Terra, eis que neles emerge o sentimento maior que rege o universo - e que os Filhos da Terra anseiam que possa reger suas vidas -: o AMOR.

O amor tudo muda, e é preciso que possais reconhecer esta verdade!

O mundo é o mesmo, amados; vós é que mudastes ao longo do aprendizado exercitado vida após vida, e que vos trouxe finalmente às portas da redenção.

Vossa consciência hoje repele o que aceitastes com naturalidade no passado; ela rejeita todas as manifestações que não se originam da Fonte Infinita do Criador, o amor sem condições, o amor que revela solidariedade, fraternidade, justiça, compreensão, o amor que reúne, que une os iguais.

Vossa consciência neste tempo clama por justiça, por verdade, por compreensão.

A confusão do vosso mundo – que sempre existiu eis que foi criada pelo homem – não serve mais para vós, e chegastes ao ponto em que vos perguntais a todo instante:- O que fazer?

O que fazer com aqueles sentimentos que não quereis mais expressar, mas que teimam em emergir em vós; o que fazer com os pensamentos que não quereis mais alimentar, mas que retornam e retornam em vossas mentes; o que fazer com vosso egoísmo que tantas vezes vos impedem de estender a mão?

O que fazer para ajudar vosso mundo a refletir serenidade e paz!

Muito podeis fazer, amados, se verdadeiramente quereis ajudar a construir o novo mundo!

Deixai, primeiramente, vossa perplexidade pelos acontecimentos do mundo – que só vos levam a exercitar a inércia dos que acham que não há conserto para o mundo – para iniciar o processo de corrigir o “seu mundo”, amados!

Olhai para vós, para tudo que vos cerca, para vossas escolhas de ontem e de hoje, para a forma como trabalhais vossa realidade e perguntai-vos, então, se esse vosso mundo, “seu mundo”, resgatou já o ingrediente básico que possibilita a transformação: o amor do Pai.

Buscai reconhecer no “seu mundo” se verdadeiramente expressais ou não a solidariedade, a fraternidade, a alegria de viver e todos os sentimentos que geram a felicidade!

Lembrai-vos que se o “seu mundo” ainda contém confusão é porque vós estais confusos, e vossa confusão existe porque não buscais compreender- vos para, então, exercitar a correção.

Corrigir, este é o momento de corrigir tudo em vossas vidas que não expressa amor, e a correção exige o nível de consciência daqueles que já aceitam a responsabilidade plena e total por todos os seus pensamentos, sentimentos e ações; não é tempo mais de manifestar aquilo que não sentis, o que não reflete a vossa verdade, eis que assim fazendo só aumentarás vossa confusão e a confusão do mundo.

A Justiça Divina só existe onde a verdade se revela plena, sem qualquer temor.

Ousai ser o porta voz da vossa verdade, ousais consertar vossos erros, vossos equívocos, ousai reconhecer vossas falhas, ousai expressar amor, ousai pedir perdão.

Emergir do poço das ilusões em que mergulhastes como humanidade exige esforço continuado e fé inabalável de que só quando vós – como indivíduo – fizerdes vossa correção o mundo deixará de ser o caos que enxergais no hoje, para principiar a refletir a imagem da serenidade que só o equilíbrio dos justos de mente e coração contém.

Bem amados, que vossas orações alimentem a clareza das atitudes a tomar a cada instante sagrado, para que a confusão se dissipe de vez do mundo e de vossas vidas.

Bem amados, Eu vos deixo agora derramando sobre vós as minhas bênçãos e envolvendo a todos no meu manto de proteção, porque Eu Sou Maria, Vossa Mãe.”

Mensagem de Mãe Maria-26/02/2008

Nenhum comentário:

Postar um comentário