segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Arcanjo Miguel e o Conselho dos Eu's Superiores - "Realmente existe uma centelha do divino dentro de vocês?" - 16.02.2014

Arcanjo Miguel e o Conselho dos Eu's Superiores - "Realmente existe uma centelha do divino dentro de vocês?" - 16.02.2014


Hoje estamos aqui para trazer sua atenção ao assunto de amor-próprio. Nós sempre voltamos a isso porque é muito importante. Talvez hoje possamos dar uma perspectiva diferente do assunto e torná-lo um pouco mais fácil para vocês entendê-lo e entrar na energia dele mais prontamente.

Quando vocês pensam na palavra amor, sua compreensão atual é carregada muito pesadamente com ideias de romance, sacrifício, impossibilidade de emoções duradouras e toda outra bagagem que é passada por muitas músicas, filmes, livros e programas de TV por muitos e muitos anos.

O amor de que falamos não é uma emoção. Algumas línguas não têm uma palavra para a ideia de amor que sua sociedade promove por tanto tempo. Isso parece muito estranho para vocês. Em seu passado, em outras línguas, existiam muitas palavras diferentes para definir os muitos tipos de amor. Isso também parece estranho para vocês.

Mas nós falamos da energia que é o elemento fundamental de que tudo que existe é composto. Agora, nós entendemos que, em seu entendimento intelectual atual da estrutura do universo, isso não faz sentido nenhum. Vocês foram ensinados a considerar o cosmos como um mecanismo gigante que pode ser explicado e medido.

Não é assim, mas isso não importa aqui. De volta ao amor-próprio. Parece-lhes como se estivéssemos falando de algo egoísta. Não estamos falando de um mimo autocentrado de si. Na verdade, é o oposto. E é por isso que vocês somente alcançarão isto por entender quem vocês são, e isso mudará completamente o modo como pensam e como agem.

Só o que é necessário para isto acontecer é vocês finalmente aceitarem que são uma criação divina do Divino, pararem de se julgar e perdoarem-se por todos esses pensamentos, palavras e atos de que vocês têm medo. Não, talvez eles não sejam tão maravilhosos. Mas, por favor, entendam que por experienciá-los, vocês realmente aprendem.

Agora, vamos tirar um momento para examinar o julgamento em si. Se alguém diz: Não sou merecedor do amor do meu Deus porque eu fiz isso, então está dizendo que uma parte do Divino, do Tudo-Que-É, não merece amor. Não é verdade? E então vocês estão pronunciando julgamento de algo que até o Criador não julga. Agora, onde está o valor disto?

Em contrapartida, como vocês acham que agiriam se soubessem absolutamente que vocês são uma criação perfeita de Deus e seriam amados incondicionalmente, seriam perdoados por tudo que já fizeram e seriam dignos de confiança além dos limites de sua compreensão? Seria uma completa aceitação desse amor que é e sempre foi seu? Eis aqui um enigma para vocês.

Não existe uma resposta fácil ou rápida para ele. Mas é um enigma que merece que vocês pensem um pouco nele. Por que vocês supõem que tem sido tão difícil para os humanos aceitarem? Eles foram ensinados a não aceitar? E se sim, por quê? Eles têm medo de aceitar? Se sim, por quê?

Realmente existe uma centelha do Divino dentro de vocês? Vocês acreditam nisso? Vocês podem tê-la? O que vocês farão com ela? Vocês podem amá-la?Vocês acreditam que ela os ama? Estas são perguntas significativas, não são?Nós as fazemos porque desejamos muito que finalmente vocês se conheçam como nós sabemos que vocês são.

E vamos concluir com um último pensamento.

É hora. É hora. É hora.

Bom dia.


Canal: Ron Head

Nenhum comentário:

Postar um comentário